Hymno Nacional

Depois de me horrorizar com o desfile de 7 de setembro do meu bairro, venho escrever sobre o Hino Nacional (?).

O hino brasileiro foi composto em 1822, por Franciso Manuel da Silva, mas só recebeu o poema de Joaquim Osório Duque Estrada em 1922, ano do 100° aniversário da Independência, com várias modificações. Além disso, o poema já tinha sido escrito em 1909, o que significa que ficamos vários anos com um hino sem letra. Mas há muito mais coisa por se falar. Então, vou aproveitar o último dia da Semana da Pátria para postar algumas curiosidades.

Para começo de história, é bom frisar que o hino nacional nem sempre foi o que temos hoje. Certo, eu já falei das modificações no poema de Duque Estrada. Mas as mudanças não foram só estas. A primeira letra que tivemos foram de palavras que comemoravam a abdicação de D. Pedro I. Depois, mudou-se para uma da época da coroação de D. Pedro II. Após a proclamação da República, abriu-se um concurso para a composição do hino e quem venceu foi… Duque Estrada! Não, foi Leopoldo Miguez, mas coitado, não foi tão popular, então acabou ficando como Hino da Proclamação da República (vê só, ninguém sabe ele de cor. Você sabe? Eu pelo menos sei o refrão…). O poema de Osório agradou e ficou.

Continue lendo >>

Anúncios